Responsabilidades

Áreas do Comitê Organizador



O Comitê Organizador Rio 2016 é uma organização sem fins lucrativos, criada especialmente para organizar os primeiros Jogos Olímpicos e Paralímpicos da América do Sul. Trata-se de uma missão complexa que exige um Comitê multi-especializado. O Rio 2016 se divide em seis diretorias executivas: Finanças, Engajamento, Esportes, Comercial, Operações e Infraestrutura. Abaixo delas, temos 56 áreas funcionais – equivalentes a departamentos em uma empresa. A missão do Comitê é bem clara: construir o maior evento esportivo do planeta no Rio de Janeiro.

Finanças

A equipe de Finanças tem o desafio de garantir o melhor uso dos recursos financeiros. O Comitê é financiado por recursos privados oriundos dos patrocinadores e também do COI, Comitê Olímpico Internacional. Por isso é importante termos um orçamento confiável e transparente. A diretoria de finanças também trabalha na integração entre as demais diretorias. Abaixo dela, estão os grupos de Finanças, Administração, Jurídico, Suprimentos, Planejamento, Recursos Humanos e Relações Institucionais, que trabalham juntos para garantir processos de compras, controle de orçamento e adequação da força de trabalho a todos os requisitos legais e com uma visão sustentável.


Principais missões: orçamento do Comitê Organizador, Programa de Voluntários, seleção e treinamento de pessoal, local de trabalho, documentação da memória do projeto Rio 2016, transferência de conhecimento para organizadores das outras edições dos Jogos, contratos com fornecedores e patrocinadores e aquisição de todos os materiais e serviços necessários para a realização dos Jogos.

Engajamento

O conceito Olímpico de Engajamento inclui envolvimento, interação e participação. Vem do engajamento a energia fundamental para o sucesso dos Jogos. Nesta diretoria executiva, estão os grupos de Comunicação, Cerimônias, Cultura, Educação, Marca e Tecnologia. Essas equipes dedicam seus esforços para atrair, informar e entreter bilhões de pessoas que se relacionam com os Jogos – de espectadores, atletas e demais profissionais do esporte a toda a população local.


Principais missões: cerimônias de abertura e encerramento, revezamento da tocha, geração de imagens para TV e web, mascotes, decoração das instalações, website oficial, gestão de redes sociais, relacionamento com a imprensa, serviço de notícias dos Jogos, serviços de tradução e interpretação, Programa de Cultura, Programa de Educação, sistemas de resultados, cronometragem, entre outras.

Esportes

O trabalho desenvolvido pelas equipes da diretoria de Esportes é milimetricamente medido e cronometrado nos milésimos de segundo. A equipe de Esportes é responsável pela alma dos Jogos. Serão cerca de 306 competições realizadas nos Jogos Olímpicos e outras 526 nos Jogos Paralímpicos, o equivalente a quase 70 campeonatos mundiais em um intervalo de pouco mais de um mês. No Comitê, a equipe de Esportes é responsável pelo planejamento e operação de todas essas competições.


Esse grupo mantém uma relação próxima com as Federações Internacionais para definir todos os requisitos técnicos de cada esporte e garantir a excelência do campo de jogo. É formado pelas áreas de Esportes, Vila Olímpica e Paralímpica, Relações e Serviços com Comitês Olímpicos e Paralímpicos, Gestão das Instalações, Serviços Médicos, Controle de Doping e Integração Paralímpica, que faz com que todo o Comitê tenha sempre em mente temas como inclusão e acessibilidade.


Principais missões: definição do calendário de competição, gestão do campo de jogo e das instalações, serviços médicos disponibilizados aos atletas, gestão da Vila Olímpica e Paralímpica, eventos-teste, relacionamento com os Comitês Olímpicos e Paralímpicos de cada país, entrega dos requisitos técnicos necessários para a realização das competições, cerimônias de entrega de medalhas, definição dos locais de treinamento dos atletas.

Comercial

Para realizar um evento de tamanha complexidade, é preciso buscar os investimentos para assegurar a viabilidade financeira de todo o projeto. Responsável por arrecadar os fundos necessários para organizar, construir e realizar os Jogos Rio 2016, a área Comercial conta com os departamentos de Patrocínio, Bilheteria, Proteção a Marca, Relacionamento com Patrocinadores, Licenciamento e Varejo.


Principais missões: captação de patrocínios, programa de ingressos, lojas e produtos licenciados Rio 2016, proteção às marcas, relacionamento com patrocinador.

Operações

A diretoria de Operações é composta pelas áreas de Transportes, Serviços dos Jogos, Segurança, Prontidão Operacional e C3. Ela integra todos os serviços relacionados aos Jogos, atuando nas instalações, no transporte e na segurança dos espectadores, atletas e demais envolvidos. A equipe é responsável pelo planejamento inicial e pela fase de prontidão operacional, quando os times de operações são deslocados do escritório central para atuar diretamente nas arenas de competição e demais instalações dos Jogos.


Principais missões: gestão das instalações, transporte de atletas e mídia, credenciamento e controle de acesso, segurança, alimentação, descarte de lixo, logística, gestão de multidão, ratecard (ofertas de serviços e equipamentos para os clientes dos Jogos), achados e perdidos, chegadas e partidas.

Infraestrutura

Infraestrutura é o grupo composto pelos departamentos de Instalações, Acomodações, Energia, Central de Serviços e Integração de Infraestrutura. Trata-se da diretoria responsável pelo funcionamento integrado de todas as engrenagens da máquina Olímpica. Em parceria com os três níveis de governo – municipal, estadual e federal, arquitetos, engenheiros e técnicos trabalham para definir as responsabilidades e especificações de cada instalação, além de acompanhar a sua construção.


Principais missões: definição das especificações técnicas e acompanhamento da construção ou montagem das instalações, sistema para hospedagem dos integrantes da Família Olímpica e Paralímpica (membros dos Comitês Olímpicos e Paralímpicos de cada país) e integração de infraestrutura.