Os Jogos Olímpicos

Triatlo

Esporte de resistência, o triatlo reúne corrida, ciclismo e natação. Alguns dizem que seu surgimento se deu na França, entre a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais, mas a primeira prova oficial aconteceu no ano de 1974, na cidade americana de San Diego, na Califórnia.

Organizada pelo San Diego Track Club, como uma alternativa ao treinamento diário de atletismo, a competição teve 500 metros de natação, 8 quilômetros de ciclismo e uma corrida de 10 km. No total, 46 participantes terminaram a prova.

O esporte ganhou força rapidamente e, em 1989, foi fundada a federação internacional do esporte e ocorreu também o primeiro Mundial de Triatlo, na França. Nesta mesma época, acabaram decididas as distâncias médias para a disciplina: 1,5 quilômetro de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida.

Em 1991, a Federação Internacional de Triatlo (ITU, em inglês) deu início à disputa da Copa do Mundo de Triatlo, com 12 etapas em nove países diferentes – números que aumentaram ao longo das temporadas.

O Triatlo entrou no programa olímpico nos Jogos de 2000, em Sydney, Austrália, com um evento único para homens e outro para mulheres. Não há eliminatórias, a medalha é decidida em uma única prova.

Uma prova de Triatlo, seja ela masculina ou feminina, combina natação, ciclismo e corrida, nesta ordem. Os participantes têm de cumprir todo o percurso, e o primeiro a terminar leva a medalha de ouro. Eles não descansam sequer um minuto – as transições entre a natação e o ciclismo, e entre o ciclismo e a corrida, fazem parte da contagem do tempo.

Os triatletas são punidos com a perda de tempo na contagem geral se, por exemplo, iniciarem a corrida ainda usando o capacete do ciclismo. O atleta não pode receber assistência de ninguém de dentro ou de fora da competição durante a disputa, exceto dos voluntários que distribuem água nas estações de suporte espalhadas ao longo do percurso.