Notícias

27/07/2014

Vinte e oito países garantem presença na competição de tiro esportivo dos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Com 11 vagas conquistadas, a Coreia do Sul foi o destaque do Campeonato Mundial do esporte, realizado em Suhl, na Alemanha

Enviar para um amigo

Atletas da Coreia do Sul garantiram 11 vagas para o país nos Jogos Rio 2016 (Foto: Comitê Paralímpico Brasileiro)

Vinte e oito países garantiram, neste fim de semana, presença na competição de tiro esportivo dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. A definição dos classificados aconteceu durante o Campeonato Mundial do esporte, realizado em Suhl, na Alemanha, que colocou em jogo 63 vagas nos primeiros Jogos da América do Sul.

O grande destaque da competição foi a equipe da Coreia do Sul, que garantiu 11 vagas para seu país. China, Noruega, Rússia e Ucrânia - com quatro vagas cada-, Emirados Árabes, Grã-Bretanha e Suécia - com três -, Austrália, Eslovênia, Estados Unidos, França, Macedônia, Sérvia e Turquia - com duas -, e Alemanha, Brasil, Dinamarca, Eslováquia, Finlândia, Grécia, Hungria, Irã, Israel, Japão, Mongólia, Nova Zelândia e Polônia - com uma cada -, completam a lista de países classificados. (Veja a lista completa de resultados e classificados está disponível no site oficial da competição)

As vagas obtidas no campeonato mundial são destinadas aos Comitês Paralímpicos Nacionais, que vão decidir, junto com a Confederação Nacional do país, se utilizarão a cota obtida e que atletas serão enviados para os Jogos.

O torneio, que contou com a participação recorde de 265 atletas de 53 países, definiu 63 das 150 vagas do esporte nos Jogos Rio 2016. Três etapas da Copa do Mundo de 2015, que colocarão 27 vagas em jogo cada, e seis convites completarão a cota de classificados.

Além do tiro esportivo, o voleibol sentado e o goalball já definiram classificados para os Jogos Paralímpicos Rio 2016. No próximo sábado, o Campeonato Europeu de futebol de 7 apontará o primeiro classificado do esporte.

Competição teve disputas emocionantes

Nove recordes mundiais foram quebrados durante o Campeonato Mundial de Tiro Esportivo. Uma das disputas mais emocionantes foi na prova da Carabina de Ar Deitado SH2 Misto – 10m. Única mulher entre os oito finalistas, a finlandesa Minna Leinonen, campeã Paralímpica nos Jogos Atenas 2004, superou o recordista mundial Dragan Ristic, da Sérvia, pela diferença mínima de um décimo para garantir o ouro.

“Tentei manter a minha rotina, então eu sabia exatamente o que fazer no meu último tiro. Me concentrei nisso e deu certo. Quando você treina muito, você aprende a confiar nos seus instintos e se concentra em um tiro de cada vez. Aí os resultados vêm”, vibrou a finlandesa.

Sueco Jonas Jacobsson chegou à marca de 19 títulos mundiais em Suhl (Foto: IPC)

 

A prova da Carabina de Ar em Pé SH1 Masculino – 10m também foi decidida nos detalhes. Depois de liderar nos primeiros 18 tiros, o sueco Jonas Jacobsson, dono de 17 medalhas de ouro nos Jogos Paralímpicos e 17 títulos mundiais, perdeu a ponta para o sul-coreano Seungchul Lee a um disparo do fim. Aos 49 anos, fez valer sua experiência para reagir e buscar o ouro.

“Antes do último tiro sabia que precisava de uma pontuação alta. Lembrei que eu já tinha conquistado 17 ouros em campeonatos mundiais e meu adversário ainda não havia vencido, então muita coisa passaria pela cabeça dele. Sabia que se eu atirasse rápido e conseguisse uma boa marca, a torcida iria fazer barulho, ele iria escutar e a pressão iria toda para ele. Foi o que fiz e deu certo”, comemorou o lendário sueco, que conquistou o ouro também na prova da Carabina Três Posições SH1 – 50m e pode ter se despedido do esporte.

“Ainda não tomei minha decisão, mas esta pode ter sido minha última competição, então foi muito bom vencer”, comentou.

Na prova feminina da Pistola de Ar SH1 – 10m, a iraniana Sareh Javanmardidodmani, medalhista de bronze nos Jogos Londres 2012, conquistou seu primeiro título mundial.

“Com esse resultado, vou tentar melhorar e acelerar o ritmo dos meus treinamentos para estar pronta para buscar bons resultados nos Jogos Asiáticos de 2014 e nos Jogos Rio 2016”, afirmou a iraniana.

Enviar para um amigo

Filtrar em Notícias

Newsletter

Cadastre-se e receba por e-mail as últimas notícias do Rio 2016.

+
Notícias

RSS de notícias

Fique sabendo imediatamente quando uma nova informação é publicada.

+ASSINE JÁ