Notícias

30/10/2013

Estreia do boxe feminino em Londres 2012 representa marco para os Jogos Olímpicos

Esporte foi o último do programa Olímpico a contar com a participação de mulheres

Enviar para um amigo

A irlandesa Katie Taylor é uma das três campeãs Olímpicas do boxe feminino (Foto: Getty Images/Scott Heavey)

O sexo frágil não foge a luta. Os Jogos Olímpicos da Era Moderna estrearam em Atenas 1896 com participação exclusiva de atletas homens. Na edição seguinte, em Paris 1900, 11 heroínas estrearam na maior competição esportiva do mundo no golfe e no tênis. A evolução das mulheres no esporte foi gradativa e, entre fatos e acontecimentos históricos, os Jogos Olímpicos Londres 2012 representam um importante marco nesta trajetória.

Último esporte a permitir a participação de atletas mulheres em uma edição dos Jogos Olímpicos, o boxe feminino estreou em Londres 2012, com o pé direito, revelando assim as suas três primeiras campeãs. No dia 5 de agosto do ano passado, dez mil torcedores estiveram presentes na Arena Excel de Londres para acompanhar a primeira luta feminina na história dos Jogos Olímpicos, quando a russa Elena Savelyeva, campeã do mundo em 2010, derrotou a norte-coreana Hye Song Kim no peso mosca (51 kg).

A expectativa criada pelo duelo e a vibração da torcida, que não parava de encorajar as pugilistas, demonstrou o porquê da presença do boxe feminino nos Jogos Olímpicos. Minutos depois da primeira luta, subiram ao ringue pela primeira vez duas pugilistas sul-americanas, a venezuelana Karlha Magliocco e a brasileira Erica Matos, que acabou derrotada pelo apertado placar de 15 a 14.

“Fui a primeira brasileira a participar do boxe em Jogos Olímpicos e entrei para a história. Tudo o que eu fiz foi para as outras meninas que estão vindo atrás de mim, para que elas se motivem, para que elas se sintam à vontade, porque não é difícil. É só dar o seu máximo”, disse a pugilista de 30 anos.

Além de Érica, outras duas brasileiras participaram dos jogos de Londres no boxe: Adriana Araújo, que conquistou a medalha de bronze, e Roseli Feitosa. As três primeiras campeãs Olímpicas são: Nicola Adams (Grã-Bretanha), Katie Taylor (Irlanda) e Claressa Shields (Estados Unidos).

Participação feminina cada vez maior

A participação das mulheres em Jogos Olímpicos é cada vez maior. Quando Londres sediou os Jogos Olímpicos pela segunda vez, em 1948, as mulheres fizeram a sua estreia na canoagem. Em Helsinque 1952, elas competiram pela primeira vez no hipismo. Recentemente, em 1992, estrearam no judô; em Atlanta 1996, no futebol; e, em Sydney 2000, competiram pela primeira vez no levantamento de peso. Por outro lado, ainda há dois esportes que são exclusivos para as mulheres: a ginástica rítmica e o nado sincronizado.

Outro fato marcante foi que todos os 204 países participantes dos Jogos Londres 2012 tinham ao menos uma mulher na sua delegação, inclusive a Arábia Saudita (a judoca Woodjan Ali Seraj e a corredora Sarah Attar) e o Catar (com a atiradora Bahiya Al-Hamad, que inclusive foi porta-bandeira da delegação). Os Estados Unidos também protagonizaram fato inédito, com mais atletas do sexo feminino do que do masculino em Londres 2012.

Enviar para um amigo

Filtrar em Notícias

Newsletter

Cadastre-se e receba por e-mail as últimas notícias do Rio 2016.

+
Notícias

RSS de notícias

Fique sabendo imediatamente quando uma nova informação é publicada.

+ASSINE JÁ