Notícias

13/08/2014

Dez anos após ouro Olímpico, Ricardo e Emanuel retomam parceria no vôlei de praia mirando os Jogos Rio 2016

Em sete anos, a dupla brasileira conquistou duas medalhas Olímpicas e um título mundial

Enviar para um amigo

Após quase cinco anos separados, Ricardo e Emanuel voltam a treinar juntos (Foto: FIVB)

A ocasião não poderia ser mais inspiradora. Às vésperas do aniversário do único título Olímpico masculino do Brasil no vôlei de praia, Ricardo e Emanuel, autores do feito, estão juntos novamente. Parceiros por sete anos, os campeões de Atenas 2004 desfizeram a dupla no fim de 2009, com 62 títulos no currículo, mas a pouco menos de dois anos dos Jogos Rio 2016, resolveram reeditar a parceria vitoriosa, dispostos a viver a emoção de participar em casa do maior evento esportivo do planeta.

“Agosto é um mês dourado para nós”, brincou Ricardo, após o primeiro treino da dupla, na manhã desta quarta-feira (13), no Rio de Janeiro. “Retomar a parceria com o Emanuel justamente no mês que nos traz lembranças tão especiais me deixa muito feliz. A expectativa vai ser muito grande por toda nossa história juntos. Estamos em um novo momento e vamos viver o maior desafio das nossas carreiras. Queremos representar bem o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016”, completou.

E os Jogos Olímpicos não são novidade para os brasileiros. Emanuel, de 41 anos, ostenta o título de ser, ao lado da australiana Natalie Cook, um dos dois únicos atletas a participar de todas as cinco edições Olímpicas que contaram com o vôlei de praia no programa, desde os Jogos Atlanta 1996. O paranaense tem três medalhas Olímpicas: um ouro, uma prata e um bronze. O baiano Ricardo, de 39, que disputou os quatro últimos Jogos Olímpicos, possui a mesma coleção de medalhas.

Emanuel e Ricardo com a medalha de ouro dos Jogos Olímpicos Atenas 2004 (Foto: Getty Images/Robert Laberge)

 

O planejamento da dupla, que será treinada pela experiente Letícia Pessoa, dona de três medalhas de prata nos Jogos, é entrar o mais rápido possível no clima Olímpico.

“Vamos montar nossa base de treinamentos no Rio de Janeiro para que possamos sentir o clima e o movimento dos Jogos Olímpicos por aqui durante a nossa preparação. A experiência só nos ajuda a encarar este ciclo Olímpico da melhor maneira possível, sem pressão. Temos uma história vencedora e as expectativas de todos em relação a nós são grandes, mas estamos pensando em um passo de cada vez daqui até os Jogos Rio 2016”, destaca Emanuel, recordista mundial de títulos no vôlei de praia, com 152 conquistas registradas.

Juntos entre 2002 e 2009, Ricardo e Emanuel formaram a dupla mais vitoriosa da história do vôlei de praia brasileiro. Em sete anos juntos, conquistaram o ouro Olímpico em Atenas 2004 e o bronze em Pequim 2008, um título mundial, o ouro nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007, cinco títulos do Circuito Mundial e quatro do Circuito Brasileiro. Após cinco anos separados, apostam que terão total condição de disputar as primeiras colocações das principais competições internacionais.

“A bagagem que adquirimos nestes anos em que estivemos separados será muito importante nos nossos próximos desafios. Estivemos ao lado de atletas mais jovens e com eles conseguimos nos adaptar a todas as mudanças do vôlei de praia, que hoje exige muito mais força e altura do que a 10 anos atrás. Ricardo e eu, cada um à sua maneira, encontramos o caminho para nos mantermos competitivos e conquistamos bons resultados nos últimos anos. Por isso, tenho muita confiança de que temos tudo para formar uma dupla forte novamente”, aposta Emanuel.

Entre 2010 e 2014, Emanuel foi parceiro de Alison, com quem conquistou a prata nos Jogos Londres 2012, e de Pedro Solberg. Já Ricardo formou dupla com Pedro Solberg, Márcio, Pedro Cunha, com quem ficou em quinto em Londres 2012, e Álvaro Filho.

Medalhistas de prata em Pequim 2008 também retomam parceria

Além de Ricardo e Emanuel, outra dupla brasileira medalhista Olímpica no vôlei de praia reeditou a parceria. Márcio, de 40 anos, e Fábio Luiz, de 35, donos da medalha de prata nos Jogos Pequim 2008, estão juntos novamente. Na primeira passagem da dupla, entre 2005 e 2010, eles conquistaram, além da medalha Olímpica, um título mundial e um nacional.

“Temos uma história muito vitoriosa dentro das quadras e uma grande amizade fora, por isso fiquei muito feliz com a possiblidade de jogar com o Márcio novamente. Já vivemos o clima Olímpico juntos uma vez e vamos correr atrás do nosso sonho, que é participar dos Jogos Rio 2016. Todo atleta que participa dos Jogos Olímpicos uma vez cria uma chama dentro de si e sempre tem como objetivo voltar aos Jogos. Apesar das lesões que sofri nos últimos anos, esse objetivo nunca saiu dos meus planos”, comenta Fábio Luiz.

A reestreia das duas duplas Olímpicas acontecerá na etapa de abertura do Circuito Brasileiro, que acontece entre os dias 28 e 31 de agosto, em Vitória (ES). O processo de classificação para os Jogos Rio 2016 no vôlei de praia começará em 2015. Haverá uma vaga em jogo no Campeonato Mundial, 15 por meio do ranking mundial e sete em torneios classificatórios continentais e internacionais.

Fábio Luiz e Márcio conquistaram a prata nos Jogos Pequim 2008 e voltaram a jogar juntos mirando os Jogos Rio 2016 (Foto: FIVB)

Enviar para um amigo

Filtrar em Notícias

Newsletter

Cadastre-se e receba por e-mail as últimas notícias do Rio 2016.

+
Notícias

RSS de notícias

Fique sabendo imediatamente quando uma nova informação é publicada.

+ASSINE JÁ