Notícias

18/08/2014

Campeonato Mundial de Vela definirá classificados para os Jogos Paralímpicos Rio 2016

Nas águas de Halifax, no Canadá, estão em jogo vagas para 39 atletas e 20 embarcações

Enviar para um amigo

Australianos Liesl Tesch e Daniel Fitzgibbon voltam ao cenário internacional após a conquista do ouro em Londres (Foto: Australian Sailing)

Das águas de Halifax, no Canadá, sairão os primeiros países classificados para a competição de vela dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. O campeonato mundial do esporte, que acontece desta terça-feira (19) até domingo (24), colocará em jogo vagas para 39 atletas e 20 embarcações nos primeiros Jogos da América do Sul. A classificação será disputada por 124 atletas - das classes 2.4mR,  SKUD18 e Sonar - de 24 países.

Medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos Londres 2012, na classe 2.4mR, a britânica Helena Lucas quer se recuperar da frustação que viveu no Campeonato Mundial de 2013, quando liderava até a última regata e foi obrigada a deixar a prova com um problema no barco, terminando em nono lugar. Com 48 barcos inscritos na classe, Helena sabe que a concorrência será grande e intensa.

“O Campeonato Mundial é a prioridade de todos, pois representa a primeira oportunidade que teremos de classificar nossos países para os Jogos Rio 2016 e seria muito bom alcançar esse objetivo o quanto antes. Todos os atletas que pretendem participar dos Jogos Rio 2016 disputarão o mundial, então será uma boa oportunidade de competir com eles e avaliar o nível em que estou dois anos antes dos Jogos. O mundial é uma parte importante da preparação para os Jogos Paralímpicos”, explica a britânica, em entrevista ao site rio2016.com.

Britânica Helena Lucas conquistou o ouro nos Jogos Paralímpicos Londres 2012 (Foto: Paul Wyeth/RYA)

 

Na classe SKUD18, que tem 13 barcos inscritos, uma das atrações do torneio será a dupla australiana formada por Liesl Tesch e Daniel Fitzgibbon. Medalhistas de ouro nos Jogos Paralímpicos Londres 2012, Liesl e Daniel voltarão a competir fora do país depois de dois anos, com o objetivo de garantir à Austrália uma vaga nos Jogos Rio 2016.

“Será nossa primeira competição internacional desde que conquistamos o ouro nos Jogos de Londres e estamos muito motivados para voltar a enfrentar os melhores atletas do mundo. Queremos conquistar o ouro no mundial de 2015, que será na Austrália, mas garantir a classificação aos Jogos Rio 2016 já neste ano seria muito importante”, comenta Liesl, que aponta Canadá, Itália e Grã-Bretanha como principais concorrentes na sua prova.

Na classe Sonar, o trio norueguês medalhista de bronze nos Jogos Londres 2012, formado por Aleksander Wang-Hansen, Marie Solberg e Per Eugen Kristiansen, também tem como meta classificar o país para os Jogos Rio 2016. Os noruegueses terão a concorrência de 17 barcos no litoral canadense.

“Nossa meta é classificar a Noruega para os Jogos Rio 2016 e lutar por uma medalha no Mundial. Sabemos que é importante garantir a vaga logo, pois teremos nosso lugar assegurado mesmo que tenhamos algum problema no próximo evento classificatório, mas também temos em mente que se não conseguirmos a vaga agora ainda teremos uma nova oportunidade. Mas, se não terminarmos entre os sete primeiros colocados, é um mau sinal em relação à nossa preparação para os Jogos do Rio”, diz Aleksander, que foi o porta-bandeira da delegação norueguesa nos Jogos Paralímpicos Londres 2012.

O torneio disputado no litoral canadense dará vagas às oito primeiras embarcações da classe 2.4mR, cada uma com um tripulante, às cinco melhores na SKUD18, que têm tripulação formada por um homem e uma mulher, e às sete mais bem colocadas na Sonar, que conta com três atletas em cada embarcação. Cada país pode conquistar apenas uma vaga por classe. As vagas serão destinadas aos Comitês Paralímpicos Nacionais, que decidirão junto com a Confederação Nacional do país se vão utilizar a cota obtida e que atletas serão enviados para os Jogos.

Outros 35 atletas e 18 embarcações garantirão presença nos primeiros Jogos da América do Sul por meio do Campeonato Mundial de 2015, que acontecerá na Austrália. País-sede, o Brasil tem direito a uma vaga em cada classe. 

Os noruegueses Aleksander Wang-Hansen (esquerda), Marie Solberg e Per Eugen Kristiansen conquistaram a medalha de bronze nos Jogos Paralímpicos de Londres (Foto: Getty Images/Scott Haeavey)

Enviar para um amigo

Filtrar em Notícias

Newsletter

Cadastre-se e receba por e-mail as últimas notícias do Rio 2016.

+
Notícias

RSS de notícias

Fique sabendo imediatamente quando uma nova informação é publicada.

+ASSINE JÁ